quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Salomão solicita e Comissão de Saúde da ALERJ aprova diligência ao Hospital São José para apurar os recentes casos de contaminação de pacientes de hemodiálise por hepatite C

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro aprovou uma diligência de seus membros ao Hospital São José, em Teresópolis. Presidida pelo deputado Márcio Panisset e tendo como membro o deputado Nilton Salomão, a comissão pretende vistoriar o setor de hemodiálise do hospital, ouvir alguns pacientes e profissionais do HSJ. A diligência é consequência dos recentes casos de contaminação de nove dos 88 pacientes que realizavam o procedimento no hospital até recentemente.

“O mais grave é que estes casos podem não ser os únicos, pois a manifestação da doença ocorre após um período de incubação. Mais ainda: quem foi contaminado não tem mais a possibilidade de fazer o transplante, se necessário”, comentou Salomão.

EMPRESA FANTASMA PRESTA SERVIÇOS PARA A PREFEITURA DE MAGÉ

ESTOURADA BOCA DE FUMO EM GUAPIMIRIM



A guarnição do DPO de Guapimirim comandada pelo 1° sgt Andrade juntamente com o 1° sgt Ferreira e 3° sgt Medeiros, deram um basta na maior boca de fumo já vista em Citrôlandia. Um homem foi preso na comunidade Favelinha, em Guapimirim, na Baixada Fluminense, na noite desta terça-feira, por policiais militares do 34ª BPM (Magé). Segundo os PMs, Gustavo Carvalho, de 25 anos, estava na Rua 2 com um revólver calibre 38, 150 cápsulas de cocaína, dois tabletes de maconha, material para embalar drogas e R$ 5 mil.
O caso foi registrado na 65 DP em Magé.

foto: O Extra

Petrópolis adere à campanha “Eu quero a minha biblioteca”


Petrópolis adere à campanha “Eu quero a minha biblioteca”
Na última terça-feira (29), no Dia Nacional do Livro, foi anunciado que Petrópolis aderiu à campanha “Eu quero a minha biblioteca”, do Instituto Ecofuturo, que tem como objetivo garantir o cumprimento da Lei Federal 12.244, de 2010, que prevê a implantação de uma biblioteca em cada instituição de ensino até 2020.
“Devemos incentivar a prática à leitura em nossos alunos desde a educação infantil e poder contar com um acervo literário, sobretudo em braile e audiolivros, para garantir acessibilidade e integração entre todos”, afirmou Rubens Bomtempo.
Para a secretária de Educação, Mônica Freitas, que é professora de língua portuguesa e lecionou durante 32 anos na rede municipal de ensino de Petrópolis, o livro é um dos recursos fundamentais para a formação cultural do aluno.“Os livros são fundamentais para a formação de um cidadão crítico e participativo, eles ajudam a despertar o interesse pela cultura, abre os horizontes e amplia a criatividade do estudante. Por isso a Secretaria vem investindo em projetos que objetivam fomentar o acesso e o estímulo à leitura”, afirmou.
Cerca de 80% das unidades de ensino de Petrópolis possuem salas de leitura, que são pequenas bibliotecas. Esses locais contam com livros com conteúdos adequados para a idade das crianças que cada instituição abriga. Segundo a subsecretária de Educação Infantil, Rosilene Ribeiro, são, sobretudo, espaços para fomento à leitura. Ela cita o desenvolvimento de parcerias com empresas para a realização de projetos que estimulem nas crianças o interesse por livros e histórias, além da ajuda na formação dos profissionais que trabalham nessas salas. Bons exemplos de empresas com as quais a secretaria mantém projetos são a Ampla (Bú! Histórias de Medo e Coragem) e a Natura (projeto TRILHAS de leitura).
A secretaria de Educação também realiza periodicamente reuniões com os orientadores pedagógicos das instituições educacionais para o desenvolvimento e acompanhamento de projetos que fomentam a leitura.
Bibliotecas e polos de leitura
A Prefeitura conta com duas bibliotecas públicas: a Central Municipal Gabriela Mistral e a do Museu Imperial. Considerada a terceira maior biblioteca do estado do Rio de Janeiro, a Gabriela Mistral possui um acervo composto por cerca de 150 mil livros (sendo alguns em braile e audiolivros) e uma média de 5,5 mil visitantes por mês.
Além disso, o município tem três polos de leitura (salas de leitura abertas à comunidade): em Itaipava (dentro do Parque Municipal de Petrópolis), na Posse (Estrada União Industria, no antigo prédio da Light) e em Nogueira (Av. Leopoldina, 317, na Praça de Nogueira). Os polos de leitura de Itaipava, Nogueira e da Posse têm, respectivamente, cerca de 2.000, 3.000 e 1.000 títulos. Mensalmente, 270 pessoas visitam o polo de leitura de Nogueira; 60, o de Itaipava e 10, o da Posse.
Para mais informações sobre as bibliotecas e polos de leitura, o telefone da biblioteca Gabriela Mistral é: 2233-1226 ou 2233-1227.

Nova Friburgo, RJ, se prepara para 9ª Festa da Flor em novembro

a
Cerca de 40% do setor é ocupado por mulheres (Foto: Divulgação)Município produz flores de diferentes espécies
(Foto: Paulo Filgueiras)
Nova Friburgo, Região Serrana do Rio, já está se prepararndo para a 9ª edição da Festa da Flor do município. O evento acontece entre os dias 14 e 17 de novembro, das 9h às 22h, na Praça do Suspiro. A festa é uma iniciativa da Associação dos Agricultores Familiares e Amigos da Comunidade de Vargem Alta (Afloralta) com o apoio da prefeitura e das secretarias municipais.
O evento também tem participação das associações de floricultores, agricultores orgânicos, truticultores e da agroindústria da região, visando novas alternativas de comercialização para os agricultores familiares assistidos pelos Programas Prosperar (agroindústria) e Florescer (floricultura), além de progamas vinculados ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).Somente no ano de 2012, a Região Serrana teve grande participação nos valores de comercialização da floricultura fluminense. Dos R$ 470 milhões que o segmento movimentou no estado, 60% procedem desta região.
Durante todos os dias de realização da festa, serão disponibilizados serviços de enfernagem e ambulância na Praça do Suspiro. Também haverá esquema de segurança para garantir a traquilidade do evento que deve atrair cerca de 1.000 pessoas para o local.


Kits para famílias vítimas da tragédia em Teresópolis, RJ, são entregues

Móveis e eletrodomésticos estavam estocados em galpão.
Parte do material foi danificada por causa do mau armazenamento.
Fonto: Rui Belmont


Móveis e eletrodomésticos estocados há mais de um ano começaram a ser entregues nesta terça-feira (29) às vítimas da tragédia de 2011 em Teresópolis, na Região Serrana do Rio. Por causa da falta de condições para armazenamento, parte do material foi danificada, apresentando sinais de desgaste.
Alguns objetos, como colchonetes, não podem mais ser usados, viraram lixo. A água da chuva que entrou pelas telhas quebradas se acumulou em cima de geladeiras. Os 58 kits estavam guardados em um galpão por determinação da Justiça Eleitoral. Há denuncias de que estes kits seriam usados para a compra de votos durante a eleição do ano de 2012.
Depois da liberação do Tribunal Regional Eleitoral, funcionários da prefeitura entregaram os kits para oito famílias de Teresópolis. A administração do município diz que até o fim de semana todos os kits serão entregues. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento informou que um novo levantamento está em andamento para encontrar famílias que ainda precisem dos móveis e eletrodomésticos.
O processo de compra de votos corre em segredo de justiça. O prefeito de Teresópolis, Arlei Rosa, nega ter usado os kits para comprar votos.
Fonte :G1

Alerj instala CPI para fiscalizar obras na serra


Foto: Divulgação















O aporte de mais de R$ 600 milhões do governo federal, sem licitação, para uma empresa particular executar a nova pista de subida da Serra, é um dos focos da Comissão Especial Parlamentar instalada nesta terça-feira (29.10) na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) para fiscalizar a obra. Presidida pelo deputado Bernardo Rossi (PMDB), a Comissão vai visitar as obras, inclusive os trechos onde as detonações de rochas começaram a ser realizadas nesta terça-feira.

Na primeira reunião da Comissão, os deputados deliberaram a requisição de documentos tanto da Concer, concessionária que administra a Rio-Petrópolis-Juiz de Fora, quanto dos órgãos públicos que autorizaram a execução da intervenção e que mantém a promessa de envio de verba para a nova pista de subida da Serra.
Estão sendo notificados a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Secretaria estadual do Ambiente, Ibama, Instituto Estadual do Ambiente, Ministério das Cidades e Ministério dos Transportes.
- A União assinala que vai dar R$ 700 milhões para a obra, já orçada em mais de R$ 1 bilhão. A empresa responsável pela obra é a Triunfo que mantém o controle acionário da Concer. E absolutamente irregular o dinheiro público ser usado em uma obra sem licitação", aponta Bernardo Rossi.
Outro ponto é o cronograma das obras que a própria Concer estipulou e que não está sendo seguido. As detonações para a  construção do túnel que seria a quarta etapa da obra foram iniciadas.  A primeira intervenção, a nova praça de pedágio em Caxias não foi concluída e as etapas 2 e 3 sequer começaram. "Enquanto isso, a ligação Bingen-Quitandinha, continua sendo a etapa final apesar de ser fundamental para a cidade. Ela poderia ser feita independente das obras estarem ou não prontas", sustenta Bernardo Rossi.
A Comissão é formada pelos deputados Luiz Paulo (PSDB), Dica (PMDB), Átila Nunes (PSL),  Marcelo Simão (PMDB), Geraldo Moreira (PTN), Bruno Corrêa (PDT), Xandrinho (PV), André Ceciliano ( PT) e Samuquinha (PR).
O resultado do trabalho da Comissão que além dos 120 dias
regulamentares poderá ser prorrogada por mais 90 será todo encaminhado ao Ministério Público Federal que já tem dois procedimentos abertos: um sobre a totalidade da obra e outro específico da questão ambiental.
- A obra é essencial, mas não queremos que a Concer, que só tem R$ 280 milhões para iniciar nova pista que ela mesma orçou em R$ 1 bilhão transforme toda a subida da Serra em um canteiro de obras e depois a conclusão da intervenção fique atrelada a uma prorrogação do contrato da concessionária que termina daqui a oito anos. Tememos pela viabilidade da obra, pela qualidade da nova pista, pelo aumento do pedágio", completa Bernardo Rossi.

Fonte: A tribuna 

Vereador denuncia irregularidades no transporte público escolar


Vereador denuncia irregularidades no transporte público escolarO vereador Anderson Juliano denunciou, na última semana, a contratação irregular da empresa que opera o transporte escolar em Pedro do Rio e Secretário, pela CPTrans. O vereador, pessoalmente, constatou que a grande maioria dos ônibus que presta o serviço escolar se encontra com a documentação irregular, dívidas muito grandes com impostos,  multas, frota antiga, sendo que alguns veículos têm mais de 20 anos de uso e apresentam cores diferentes das que constam da na documentação.
Para Juliano, as crianças que se servem deste tipo de transporte estão expostas a um grande perigo sem a menor necessidade, uma vez que, a prefeitura tem ônibus novos que se encontram abandonados no Parque Municipal.
“Mais uma vez constatamos a falta de gestão e o desperdício de dinheiro público por parte desta administração. Será que este desrespeito é por causa da condição econômica dos pais dessas crianças que vivem na zona rural da cidade?“, questionou o vereador.
Juliano continuará fiscalizando outras regiões e os contratos, pois constatou que existe uma disparidade muito grande entre o rigor apresentado pelo decreto nº 529 de 17 de agosto de 2007, que estabelece uma série de regras rígidas para a prestação do serviço, sendo a grande maioria delas, solenemente ignoradas pelo próprio governo, autor do decreto.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Pesquisa avalia governos em cidades do Rio de Janeiro


Sem dar muitas informações técnicas, uma pesquisa do instituto UP foi publicada em blog do ex-governador Anthony Garotinho trazendo avaliações de prefeitos do estado do Rio de Janeiro. No levantamento que aponta justamente a sua esposa, Rosinha Garotinho, como a de melhor avaliação, com 75% de aprovação, aparece o prefeito Arlei, de Teresópolis, com a pior avaliação entre os 45 municípios citados na pesquisa, onde apenas 7% dos entrevistados aprovam sua administração.
De  polêmica sobre pesquisas o atual prefeito de Teresópolis entende bem, pois na eleição passada, todos os jornais da cidade, semanais e diários, com exceção de A Gazeta Fluminense, publicaram pesquisas onde Arlei teria uma intenção de voto muito acima do que foi comprovado nas urnas. Mas se naquela época as pesquisas que se mostraram falhas foram de seu interesse, é bem provável que ele e seus aliados contestem os números do Instituto UP Pesquisa e Marketing.
A pesquisa fala de 45 cidades do estado, de todas as regiões. E entre estas cidades estão algumas que contam com a cobertura, impressa ou virtual, de A Gazeta Fluminense.  Como o município de Magé, onde a avaliação do governo de Nestor Vidal (PMDB), segundo a UP Pesquisa e Marketing, seria de 36% de aprovação e 64% de desaprovação. Ainda segundo a pesquisa, apenas 7% consideraram seu governo ótimo. Curiosa é a avaliação do prefeito Marco Aurélio (PSDC), de Guapimirim, que seria de 29% aprova e 71% desaprova. O que chama a atenção é quando a pesquisa pergunta se acha o governo ótimo (0%), bom (0%), regular (43%), ruim (47%) e péssimo (0%).
Na Região Serrana, dos cinco municípios analisados pela pesquisa, a melhor avaliação foi do prefeito Carlinhos Gomes (PSDB), de Trajano de Moraes. Confira abaixo as avaliações de Trajano, Teresópolis (prefeito Arlei Rosa – PMDB), Nova Friburgo (prefeito Rogério Cabral – PSD), Petrópolis (prefeito Rubens Bontempo – PSB) e Cantagalo (prefeito Saulo Gouvea – PT).

Fonte: A Gazeta Fluminense 

Acidente deixa motociclista gravemente ferido


Violento acidente destruiu a moto que colidiu contra um carro e ainda foi jogada contra um muro
Violento acidente destruiu a moto que colidiu contra um carro e ainda foi jogada contra um muro

- Homem foi arremessado contra um muro após colisão na Posse


Um homem ficou gravemente ferido após uma violenta colisão entre a moto que conduzia e um Celta no Bairro da Posse. O acidente aconteceu por volta de 9 da manhã da última sexta-feira na Estrada Jose Gomes da Costa Junior próximo ao antigo motel Toca do Coelho.
A informação colhida no local é que o automóvel dirigido por Charles Calixto de Souza, de 29 anos, estava transitando da Posse em direção ao centro da cidade e o motociclista Wanderson da Silva Amorim, de 35 anos, que é administrador seguia no sentido contrário. A colisão entre os dois foi frontal e com o impacto dos veículos, a moto foi projetada metros a frente contra um muro de uma residência, que ficou com um buraco e a moto ficou completamente destruída.
A parte dianteira do Celta ficou amassada e, de acordo com o motorista, após a colisão ele ainda teria rodado duas vezes e então conseguiu parar mais a frente. Os dois envolvidos são vizinhos, moradores da Posse e amigos, mas acabaram se envolvendo neste grave acidente. O condutor da moto foi socorrido pelos bombeiros e encaminhado para o pronto-socorro do HCT gravemente ferido. Ele chegou ao hospital entubado. A informação é que ele teria quebrado a bacia e teria que passar por cirurgia. A situação continua grave.
A Polícia Militar assumiu a ocorrência e a equipe de perícia compareceu ao local. A Polícia Civil vai apurar, através do laudo pericial, as responsabilidades sobre o acidente.

Moto ficou virada na calçada no local onde o acidente ocorreu e deixou um homem ferido
Moto ficou virada na calçada no local onde o acidente ocorreu e deixou um homem ferido

Casos semelhantes

Outro acidente entre carro e moto ocorreu na tarde do último sábado, quando um motoboy ficou ferido em colisão no bairro do Alto. A moto colidiu contra um automóvel na Rua Alfredo Rebelo Filho. O acidente aconteceu na esquina com a Rua Jorge Lóssio. O condutor da moto ficou ferido e precisou ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, sendo levado para o Hospital das Clínicas.
Informações colhidas no local do acidente dão conta que o carro de passeio teria se preparado para sair da rua principal e entrar na transversa, quando foi colhido pela moto, que tombou alguns metros a frente. Com a força do impacto a frente do carro ficou bastante avariada. Já o motoboy que conduzia a moto foi atendimento pela equipe médica do 16º GBM e transportado na ambulância para maiores cuidados médicos. A mochila com a mercadoria transportada ficou no local. Agente da Guarda Municipal foram chamados para a guarda dos veículos envolvidos e dos respectivos objetos. Com a chegada dos policiais militares os veículos puderam ser removidos e o trânsito liberado nos dois sentidos da rua.

 Acidente atingiu um muro que ficou com um grande rombo devido ao forte impacto

Acidente atingiu um muro que ficou com um grande rombo devido ao forte impacto

Motos e acidentes

Na terça-feira da mesma semana, um acidente envolvendo uma moto Suzuki azul e um Corsa vinho no Caxangá deixou três pessoas feridas. Os dois ocupantes da moto e o motorista do carro precisaram de atendimento médico do Corpo de Bombeiros. Quando as equipes de resgate chegaram ao local, os veículos já não estavam mais no mesmo lugar onde ocorreu o acidente e por isso não foi possível apontar quem causou a colisão.
A Polícia Militar e os Bombeiros receberam a informação sobre este acidente de trânsito que ocorreu na Rua são Francisco, próximo ao viaduto onde passava o trem. A moto seguia do Caxangá para a Beira-Linha por aquela rua e em um trecho de curva aconteceu a colisão com o veículo que vinha em sentido contrário.
Os bombeiros foram ao local com quatro viaturas, uma de combate a incêndio, outra de resgate, uma ambulância equipada com médico e o veículo com o supervisor Felisberto que foi o responsável por coordenar os procedimentos. O 16º GBM tem o procedimento padrão de enviar pelo menos três viaturas para as ocorrências para prevenir quanto a qualquer eventualidade. O garupa da moto Tiago Nogueira de Oliveira, de 27 anos de idade é morador da Beira-Linha e seguia junto com Angélica Nogueira de Oliveira, de 34 anos. O condutor do Corsa foi identificado como Marco Antônio e sofreu um ferimento na orelha. Já Tiago teve ferimento na canela, os dois receberam atendimento médico no local.


Fonte: José Carlos dos Santos/ O Diario

Feira de Piabetá muda em novembro


Comissão de feirantes decidiu mudanças em reunião com o prefeito.

Reuniã
A partir do dia 3 de novembro, a tradicional feira de Piabetá será na Rua José Ullmann. A decisão foi tomada pela comissão de feirantes nesta quinta-feira, 24 de outubro, durante a reunião no Palácio Anchieta.
Os representantes dos mais de 200 feirantes que atuam nos cinco segmentos presentes na feira – carne de porco, roupas e acessórios, alimentação, hortifruti e o representante geral – votaram entre as opções apresentadas pela gestão municipal: Rua José Ullmann e Rua Dr. Joaquim Lisboa, ambas no Centro de Piabetá. A mudança ocorre no primeiro final de semana de novembro, logo após o início das obras do sistema de drenagem e revitalização na Rua Santa Elisa, Rua Brasil, Rua Eduardina de Miranda Teles e Rua São Fidélis, para solucionar os alagamentos que atingem a região em época de chuva.
A mudança é uma das ações que fazem parte do projeto de melhoria do tráfego na localidade e colaboram na mobilidade urbana. “Todas as modificações a respeito da feira serão decisões tomadas em conjunto com os feirantes. A mudança acontece na próxima semana e vamos organizar colocando banheiros e fazendo todas as intervenções necessárias respeitando e contando com a colaboração deles. Acredito que a mudança não vai afetar o volume de compra, pois ir na feira aos domingos é uma atividade de rotina, os cliente já tem uma relação com os feirantes que ultrapassa o lado comercial. E a intervenção para melhorar o trânsito é necessária”, destacou o prefeito Nestor Vidal.

Governo faz prestação de contas e ações da Gestão do Prefeito Nestor Vidal


 Mais de 30 frentes de trabalho em conclusão, vários projetos em andamento, em um verdadeiro esforço na reconstrução da cidade. 
Nestor Vidal anunciou aos comerciantes, que atuam no distrito de Piabetá, as intervenções em andamento realizadas pela gestão municipal nesta sexta-feira (25), durante o encontro no Centro de Formação do Bolsa Família.

ciclo faixa em Magé“Acredito ser fundamental a realização deste encontro com os senhores para falar sobre as obras que há décadas são necessárias.  A aproximação do mês de dezembro, há registros  de maiores incidências de chuvas que causam muitos transtornos a esta comunidade, especialmente na Rua Brasil. Iniciamos obras de drenagem e vamos preparar a região para o período de chuvas,” explicou o prefeito que também informou mudança de local da feira livre para a Rua José Ullmann a partir do próximo domingo, 3 de novembro.
As ações fazem parte do pacote de medidas adotadas pelo governo que vão preparar o Centro do distrito de Piabetá para receber o Projeto de Reurbanização e Mobilidade Urbana, que visa privilegiar o cidadão, organizando o trânsito, a área comercial e seus serviços essenciais como a delimitação de espaços para carga e descarga e criação de áreas de lazer, convivência e passeios públicos.
Secretários municipais participaram da reunião: Dimas de Andrade Pinto (Indústria e Comércio), Tânia Mara Gouvêa (Trabalho, Emprego e Geração de Renda), João Carlos da Silva (Serviços Públicos), Aldecir Ribeiro (Planejamento), Sérgio Venâncio (Segurança Pública), Sônia Sthoffel (Governo), o chefe de gabinete Paulo Vaz, e Gustavo Morgado responsável pela pasta de Habitação e Urbanismo, que apresentou as obras em andamento e os projetos que o município está aguardando o processo de licitação para iniciar a execução.
“Estamos trabalhando em projetos de infraestrutura urbana e nessa apresentação os senhores tem a oportunidade de ver uma amostra das ações do governo nesse momento. Temos essa obra de drenagem, mas a próxima fase é de modificação da área urbana com a criação da área de convivência e o mercado popular”, destacou Morgado durante a apresentação.

Confira a lista de parte das intervenções em andamento e realizadas em todo o município, apontadas pelo secretário durante o encontro:

Reservatório-Maria-Conga
Rede de abastecimento e reservatório de água potável em Maria Conga
Urbanização da Avenida Caioaba – Piabetá (6º distrito)
Asfalto na Porta
Programa Asfalto na Porta
Programa Bairro novo
Programa Bairro Novo (72 ruas) em Mauá (5º distrito)
34km de recapeamento de asfalto em Piabetá
Recuperação do convênio no valor de R$16 milhões para obras de infraestrutura no bairro Barbuda (1º distrito)
Término da Estação de Tratamento de Esgoto no bairro Lagoa (1º distrito)
12 projetos de estabilização de encostas
Recuperação do convênio para 1,5km de calçamento para passeio de pedestres em Mauá (5º distrito)
Recuperação do convênio de R$5,8 milhões para obras de infraestrutura dos bairros Mundo Novo – Lagoa – Bela Floresta (1º distrito)
Mais 48km de drenagem e 25km de pavimentação em todo o município
Ciclovia-Piabetá
Ciclovia em Piabetá
ciclo faixa em Magé
Ciclofaixa de Magé
Mercado Popular e bicicletário (1º distrito)
Passeio público do 1º distrito na Avenida Dr. Siqueira
Lardo_da_Matriz
Reurbanização do Largo da Matriz – em frente a Paróquia Nossa Senhora da Piedade em Magé
Reurbanização da Praça do BNH em Santo Aleixo (2º distrito)
Construção do mercado popular e bicicletário em Piabetá
Implantação da ciclofaixa na Avenida Santos Dumont e Avenida Caioaba – Piabetá
Revitalização da ciclovia na Rua Guarani em Piabetá
Reforma do 2º módulo do Terminal Rodoviário de Piabetá
CVT
CVT de Magé e em breve CVT Piabetá
UPA
UPA 24h no Parque Santana (6º distrito)
políclinica de Santo Aleixo
Policlínica de Santo Aleixo (2º distrito)
Quadras esportivas
Construção de nove quadras poliesportivas
creches
Cinco creches
CEU
CEU – Centro de Artes e Esportes Unificados em Fragoso
Entrega e reforma de ginásios poliesportivos e escolas modelo
Inauguração_Espaço_PRONATEC
Construção do Centro de Formação do Bolsa Família – Pronatec Piabetá
Construção do Centro de Capacitação Profissional
Saúde
Construção de cinco UBS – Unidades Básicas de Saúde
Construção da Clínica da Família em Suruí (4º distrito)

Governo Nestor Vidal, Magé no Rumo Certo.

Palestras a favor do equilíbrio, firmeza e lisura nas eleições


"O direito eleitoral é o direito da cidadania. É ele que dá o equilíbrio e a lisura às eleições", definiu o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Eduardo Caputo Bastos, numa das palestras do seminário que abordou dois temas: "Controvérsias na Reforma do Código Eleitoral" e "Atualidade na Jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral", realizado no auditório do prédio Flávio Bortoluzzi, no campus sede da UNIFESO. Estavam presentes, além de populares, alunos e professores do curso de Direito da universidade, advogados, o presidente da secional da OAB em Teresópolis, Jefferson de Faria Soares, e o deputado estadual Nilton Salomão, representando a ALERJ, entre outros.
O segundo palestrante, Marcelo Henrique Ribeiro de Oliveira, também ex-ministro do TSE, foi mais incisivo em suas opiniões e críticas ao andamento do processo jurisdicional relativo às eleições. "Se a Justiça Eleitoral for votar a questão das irregularidades nas campanhas com a mesma velocidade que a Justiça costuma julgar os processos comuns, os mandatos se acabam e nada acontece", disparou ele.
Já o terceiro palestrante, o promotor da Justiça Eleitoral, membro do Ministério Público, Rodrigo Molinaro, ressaltou que a JE está "assoberbada", com "pilhas de processos a serem analisados", e acaba escolhendo prioridades. Mas admitiu que as prioridades devem ser os casos de inelegibilidade pendentes, as irregularidades, o abuso do poder econômico e todas as situações "que desequilibram as eleições".
Na plateia, o deputado Nilton Salomão questionou os ministros e o promotor sobre o fato de o processo eleitoral começar e muitos casos de inelegibilidade continuarem correndo na Justiça, permitindo que candidatos que não podem concorrer participem do pleito. "Estou falando isso porque aconteceu aqui em Teresópolis. Inclusive o candidato que foi impugnado foi o mais votado. Isso provocou uma confusão entre os eleitores e certamente mudou o equilíbrio e o desfecho da eleição", argumentou Salomão. "Concordo plenamente. Acho que, quando as eleições começarem, todos os casos já deveriam ter sido julgados em última instância", comentou o ministro Caputo Bastos.
Sobre os processos que correm na Justiça contra candidatos que cometeram irregularidades, o promotor Molinaro garantiu que todos serão julgados e ninguém será privilegiado.

Texto: Ney Reis - Foto: Divulgação

Obra em Passarela Interfere no Tráfego da Rio-Teresópolis


Neste mesmo dia e até 1º de novembro, entre 8h e 17h, equipes estarão trabalhando na execução de bloco nas estacas do canteiro da rodovia.ScreenShot007

A Concessionária Rio-Teresópolis (CRT) está implantando mais uma passarela na Rio-Teresópolis-Além Paraíba (BR-116/RJ) na localidade de Vila Maria Helena, em Saracuruna (Km-142). Em função da obra, a partir da próxima segunda-feira (28/10) o tráfego neste trecho sofrerá algumas intervenções no sentido Teresópolis.
No dia 28, das 9h às 16h, será executada base da barreira rígida do tipo New Jersey, sendo necessário o fechamento neste período da faixa de alta velocidade (esquerda) no sentido Teresópolis com o tráfego liberado na pista da direita.
Neste mesmo dia e até 1º de novembro, entre 8h e 17h, equipes estarão trabalhando na execução de bloco nas estacas do canteiro da rodovia o que acarretará no fechamento da agulha de acesso da via lateral no mesmo trecho e também no sentido Teresópolis. Com isso, neste horário, o tráfego será mantido em sistema de pare e siga somente para o fluxo desta via lateral.
para e siga
Sinalização será instalada para alerta aos motoristas e equipes da CRT auxiliarão nas manobras do pare e siga. Terminado o serviço as intervenções serão suspensas e as pistas liberadas ao tráfego.
Fonte: Ascom/ CRT

Câmara Municipal reuniu servidores em Seminário da Elerj sobre Orçamento Público

A Escola do Legislativo do Rio de Janeiro (Elerj) promoveu o Seminário de Capacitação Orçamento Público’, a convite da Câmara Municipal de Teresópolis, no Teatro Municipal. O evento fez parte do projeto ‘Elerj Itinerante’, realizado pela Escola do Legislativo do Estado do Rio de Janeiro. Outros municípios da Região Serrana também participaram do curso, que foi ministrado pelo economista Luiz Mario Behnken, mestre em Administração Pública e fundador do Fórum Brasil de Orçamento.
O presidente Maurício Lopes foi elogiado pela subdiretora da Elerj Rosangela Fernandes pelo interesse em manter com a Escola do Legislativo um laço estreito para capacitar a Casa Legislativa.
“Um agradecimento muito especial à Câmara Municipal de Teresópolis, que vem sendo parceira da Escola. Nós já estamos habituados a receber o pessoal de Teresópolis na Escola desde o início do mandato”, disse a subdiretora, referindo-se ao “Programa de Formação e Integração dos Vereadores Eleitos”, curso oferecido em fevereiro pela Elerj, do qual participaram o presidente, Maurício Lopes, e os vereadores Daponte, Fabinho Filé, Luciano Ferreira, Serginho Pimentel, Dede e José Carlos da Estufa.
O presidente da Câmara, Maurício Lopes, afirmou que a intenção é oferecer cursos gratuitos em Teresópolis sobre Gestão Pública não somente aos servidores, mas aos cidadãos interessados em aprender sobre o assunto.
“Um dos maiores objetivos de trazer cursos gratuitos para Teresópolis é acabar, de uma vez por todas, a história de cursos em ilhas paradisíacas, onde alguns parlamentares tiravam vantagens, principalmente com diárias, o que nós já estamos regularizando desde o início do mandato. Agradeço ao carinho com que a Elerj sempre nos atendeu e parabenizo todos os servidores e funcionários públicos por estarem aqui o dia inteiro. Eu também sou aluno deste curso.”
Participaram da abertura, o secretário de Administração da cidade, Carlos Tucunduva, representando o prefeito Arlei Rosa; e o deputado estadual Nilton Salomão, representando a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Salomão também destacou a importância do aprimoramento constante do servidor público.


quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Funcionários da Câmara Municipal de Teresópolis participam de curso do TCE-RJ

Funcionários da Câmara Municipal de Teresópolis receberam o certificado de conclusão do Curso promovido pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE), por meio da Escola de Contas e Gestão (ECG).
            O programa faz parte do projeto TCE Escola Itinerante, uma parceria com os municípios do Rio, com o objetivo de capacitar os servidores dos órgãos e entidades jurisdicionados. Teresópolis foi o município sede da Região Serrana, as aulas foram na Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis (Aciat) e o encerramento foi uma palestra sobre Prestação de Contas e Responsabilidade Fiscal, proferida pelo coordenador-geral de Contas e Administração Financeira dos Municípios (TCE-RJ) Sérgio Ricardo do Sacramento.
            O programa, iniciado em 2 de setembro, incluiu cursos na área de gestão pública com possibilidade de inscrição em mais de um curso e constaram na grade as seguintes disciplinas: Controle Interno; Admissão, Aposentadorias e Pensões; Procedimentos Prévios aos Contratos Administrativos: Licitação Pública, Atos de Dispensa e Inexigibilidade de Licitação; Contratos Administrativos; Lei de Responsabilidade Fiscal com ênfase em Orçamento Público; Prestação de Contas, Tomada de Contas Especial.
            Foram beneficiados, também, servidores de municípios vizinhos. O presidente da Câmara, Maurício Lopes, foi ao encerramento e convidou todos para o curso Orçamento Público como parte do projeto ‘Elerj Itinerante’, que acontece amanhã, 25.10, no Teatro Municipal. 

O DRAMA DOS PACIENTES DA HEMODIÁLISE

O DRAMA DOS PACIENTES DA HEMODIÁLISE Uma equipe de reportagem do SBT esteve na companhia do presidente do Conselho de Saúde de Teresópolis, Waldir Paulino, conferindo o drama dos pacientes renais de Teresópolis que, após a contaminação por Hepatite C - doença incurável - no setor de hemodiálise no Hospital São José, estão sendo obrigados a se deslocar até Itaboraí para o tratamento, desde o dia 23 de setembro. Um ônibus da empresa Canoas da Serra foi disponibilizado pela prefeitura para a viagem dos 88 pacientes que vem reclamando muito dos transtornos. A má qualidade do lanche servido aos pacientes, atrasos na saída do ônibus, sujeira, baratas, maus tratos por parte do motorista e até goteiras foram denunciados pelo presidente ao Ministério Público. Na manhã dessa quarta (23) os pacientes interromperam o trânsito devido ao atraso de 2 horas do ônibus.

Ônibus dos pacientes da hemodiálise é manchete no SBT por badarts no Videolog.tv.

Fonte: Badart

Equipe do SBT flagra baratas em ônibus que levam pacientes de Teresópolis para fazer hemodiálise em Itaboraí.



Duas famílias ficam desabrigadas no bairro Duques


Rafaela dos Reis da Conceição, de 20 anos, contou que estava em casa junto com a mãe, o padrasto, a irmã, o namorado e a filha de cinco meses, quando começou a chover. “Estávamos deitados quando ouvimos um barulho. O namorado da minha irmã achou que fosse um raio e preferimos não sair para ver o que era. Pouco tempo depois minha mãe levantou para ir ao banheiro e viu que tinha caído a barreira na porta do meu quarto. Ela me chamou correndo e saímos de casa. Ficamos  na casa de uma vizinha até amanhecer e depois fomos para a escola”, relatou. Na família da Rafaela, apenas a mãe Ana Lucia dos Reis trabalha fazendo biscates na Rua Teresa. O padrasto, Diego Francisco de Souza está desempregado.

Duas famílias ficaram desabrigadas, no bairro Duques, após o temporal da madrugada desta terça-feira. Elas foram encaminhadas para uma escola do bairro e, depois, uma foi para um espaço pertencente a Igreja Evangélica e a outra para a casa de uma vizinha. Ambas receberam o benefício do Aluguel Social e ontem já estavam a procura de uma nova moradia. 

A jovem contou que a Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac) deu toda a assistência à família, fornecendo colchonetes, lençóis e cobertores, além de ter disponibilizado imediatamente o benefício do Aluguel Social. “O pastor deixou que ficássemos no espaço onde funcionava um templo até encontrarmos uma moradia. Minha mãe já está procurando outra casa aqui no bairro”, comentou. Além disso, a família ganhou o Cartão Imperial para fazer compras, já que os alimentos ficaram molhados com a chuva. 
A presidente da Associação de Moradores do Duques, Ivanete Pereira Paixão, revelou que 17 casas foram inundadas com o temporal na região. “Duas foram interditadas, uma por causa da barreira que caiu e a outra porque estava com rachaduras”, disse. 

Famílias do Thouzet estão receosas com deslizamento de terra 

Três famílias da Rua Dr. Thouzet estão preocupadas com um deslizamento de terra que atingiu suas casas durante o temporal. Rosilene Abreu de Carvalho, de 42 anos, mora no local desde que nasceu. Ela contou que acordou com o barulho da chuva e percebeu que a parede do quarto da filha, que fica nos fundos da casa, estava cheia de lama. “Em seguida ouvimos um barulho, quando a terra deslizou, ficamos assustados e fomos para a rua. Eu saí de pijama e descalça porque estava com medo. Ficamos até o dia clarear e depois voltamos para limpar tudo”, disse. 
Rosilene contou que perdeu documentos e alguns aparelhos que estavam no chão, como estabilizadores e um tablet. A filha, Taiane Carvalho, de 24 anos, preferiu dormir na casa do irmão que fica ao lado. De acordo com a mãe ela ficou com medo porque o quarto dela fica embaixo do local, onde houve o deslizamento. Rosilene destacou que a equipe da Defesa Civil fez a vistoria na terça-feira, mas as casas não foram interditadas. “Os fiscais disseram que não tem risco de cair mais. Se interditam nem sei o que faço da vida”. Ela lembrou, também, que quando era criança, a casa chegou a ser condenada.
O temporal ocasionou 89 ocorrências, sendo a maioria de pedidos de vistorias preventivas e avisos de quedas de árvores. Do total, 31,46% corresponderam a deslizamentos em ruas ou próximo às casas. Não houve vítimas. O bairro mais atingido foi o Quitandinha, que registrou 18 ocorrências, seguido por Valparaíso com 9, e Independência, com 7. 

-TERESÓPOLIS Não percam essa semana o Jornal mais lido da Região Serrana


Prefeito visita obras em andamento no distrito de Mauá


Nestor Vidal também caminhou pela Praia do Limão e determinou a revitalização de grande parte da orla, com a construção de uma praça, a recuperação do píer, a melhoria no campo de futebol, além de toda limpeza da área.

Rua
O prefeito Nestor Vidal  percorrendo diversas localidades de Mauá, quinto distrito do município, onde estão sendo realizadas diversas obras, acompanhado pela secretária de Governo Sonia Sthoffel e pelo secretário de Esporte, Turismo, Lazer e Terceira Idade, Leandro Rodrigues.
O prefeito visitou a área onde está localizada a Estação Guia de Pacobaíba e terreno que foi entregue pela empresa GDK S/A. Ele afirmou que “não irá permitir nenhum tipo de invasão no local”, determinou que o terreno seja cercado e a segurança da propriedade reforçada pela Guarda Municipal.
Vale lembrar que em junho deste ano foi feita a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o município de Magé e o Instituto o Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
O morador Henrique Luiz, que vive em Mauá há mais de 50 anos, disse que “espera por essa situação durante muito tempo. Tenho certeza que agora todo esse espaço será revitalizado”.
Obras com recursos da prefeitura em Mauá
Nestor Vidal também caminhou pela Praia do Limão e determinou a revitalização de grande parte da orla, com a construção de uma praça, a recuperação do píer, a melhoria no campo de futebol, além de toda limpeza da área.
As Ruas 54, Luiz Bernardo e Siuko Akegawa estão recebendo novas galerias de águas pluviais, manilhamento e pavimentação. Todas essas melhorias estão sendo custeadas com recursos próprios da prefeitura e feitas em separado das intervenções promovidas pelo governo estadual.
“É importante investirmos em obras que atendam as necessidades diárias da população. Por muito tempo diversas ruas de Mauá ficaram abandonadas, sem nenhum tipo de melhoria. Agora essa realidade está mudando”, destacou Nestor Vidal.
As obras em prol da população foram atestadas pelo morador Paulo Sergio Pereira Damasceno, que vive há mais de 40 anos na Rua 54.
“Desde que mudei para cá, aos dois anos de idade, nunca vi alguém fazer uma obra para melhorar a situação dos moradores. Hoje eu vejo o que o prefeito Nestor Vidal tem feito para Mauá, um monte de obra para melhorar a vida de todos aqui”.
“Estou atento a todas as reivindicações da população. Estou promovendo um grande montante de serviços e obras em diversas servidões e ruas para atender às pessoas que pediam por pequenas reformas e sempre ficaram esquecidas. O trabalho de melhoria da cidade está sendo feito em todos os distritos de Magé”, completou Nestor Vidal.

Magé tem participação inédita em Conferência Nacional



As propostas na área de agroecologia receberam forte apoio e muitas foram aprovadas.

Agric
Agricultoras mageenses representaram o estado do Rio de Janeiro na segunda edição da Conferência Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (2ª CNDRSS). Elas foram parte do grupo de 1,2 mil delegados e delegadas que discutiram e aprovaram as cem propostas que priorizam o desenvolvimento do Brasil Rural para os próximos anos.
No encontro realizado no Espaço Brasil 21, em Brasília, de 14 a 17 de outubro, foram apresentadas as propostas municipais e estaduais que resultaram no documento final, que será usado para a construção do Plano Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário do País. Tiveram direito a voz e voto dos representantes do poder público e da sociedade civil formada por agricultores familiares, assentados da reforma agrária, povos e comunidades tradicionais.
Jandira Rocha de Oliveira é retirante da Bahia e está no Parque Iriri em Magé há 15 anos, e Fabiana Araújo Miniam, produtora do Assentamento Fazenda Santa Rosa no Capela, bairro do segundo distrito, foram as representantes que participaram do evento.
Segundo elas, dentre as propostas aprovadas, a territorialização será a que mais beneficiará a população da zona agrícola. “Se a proposta for efetivada, a territorialização vai ser muito positiva. Com ela as regiões serão classificadas por características de solo e tipo de plantio, por exemplo, independente de município ou estado. Com isso é possível conseguir recursos e projetos voltados para atender regiões específicas”, explicou Jandira.
Agricultoras
As propostas na área de agroecologia receberam forte apoio e muitas foram aprovadas. Fabiana Araújo enfatizou que as mulheres tiveram forte participação na conferência. “Acredito que a maior parte das participantes fora mulheres e muitas das propostas aprovadas beneficiaram as agricultoras. O ecoturismo na região agrícola também foi outra indicação para complementar a renda dos produtores”, disse.
O prefeito Nestor Vidal analisou a participação inédita do município como reconhecimento e reflexo da ascensão de Magé, que passa a ser visto e ouvido em todo o país. “Penso que quando um mageense vai a um encontro desse porte, automaticamente coloca Magé no contexto estadual e federal, ecoando nossas reivindicações para os quatro cantos do Brasil. Tivemos um apagão em nossa história e essa representação em Brasília, feita pelo cidadão, mostra que a cidade começa a decolar ”, comemorou.
“A realização da Conferência Nacional foi precedida por debates nos territórios de todo o País. Esse processo trouxe uma diversidade muito grande, com toda a efervescência da agricultura familiar brasileira, para fazer uma análise e debater os caminhos dos próximos dez anos”, avaliou o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, que participou do encerramento da última plenária da Conferência.
A mobilização das conferências municipais começou no início do ano – o encontro em Magé aconteceu em julho. Foram 11,3 mil sugestões enviadas, destas 388 foram aprovadas. Elas beneficiarão mais de 42 mil pessoas ligadas à agricultura familiar de todo o País.
As discussões foram pautadas em sete eixos temáticos: o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do Brasil rural e fortalecimento da agricultura familiar; a reforma agrária e democratização do acesso à terra e aos recursos naturais; a abordagem territorial como estratégia de desenvolvimento rural e promoção da qualidade de vida; a gestão e participação social; a autonomia das mulheres rurais; a autonomia e emancipação da juventude rural; e a promoção do etnodesenvolvimento.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Rio vai cobrar por antenas instaladas em parques estaduais

Projeto de lei aprovado na tarde desta terça-feira, na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), vai exigir o pagamento de uma compensação por parte de operadoras de telefonia, energia elétrica e transmissão de dados pela instalação de antenas e redes em parques estaduais. A prerrogativa já era prevista na lei federal que criou o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), de 2000, mas agora a obrigação ganha legislação estadual. De acordo com o secretário Carlos Minc, os novos recursos podem chegar a R$ 10 milhões por ano. O dinheiro será usado em projetos de infraestrutura dos parques e na expansão das Unidades de Policiamento Ambiental (UPAms). Cada empresa terá que pagar, em média, R$ 8 mil por antena instalada dentro de uma unidade de proteção integral.
A unidade de conservação que será mais beneficiada será o Parque Estadual dos Três Picos, na Região Serrana. De acordo com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), além do Três Picos, os parques da Pedra Branca, Costa do Sol, Mendanha e a Reserva Biológica de Guaratiba possuem, juntos, aproximadamente 100 antenas passíveis de cobrança. O projeto de lei 2.438/13 garante ainda a necessidade de publicação no Diário Oficial do Rio da metodologia utilizada no cálculo das compensações ambientais e, semestralmente, dos balanços dos recursos arrecadados pelo Estado.
— Estes novos recursos serão muito importantes para a manutenção das sedes, centros de visitantes, alojamentos, trilhas e mirantes. Tudo isso é importante para que a unidade tenha uma existência de fato, e cumpras as funções para as quais foi criada. Houve gritaria (das empresas), alegando que não poderíamos regulamentar uma lei federal com um decreto estadual, mas agora passaremos a ter a lei estadual também — afirmou o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas, André Ilha.
Num outro projeto aprovado pelos deputados, o Parque Estadual dos Três Picos com 58,7 mil hectares, e que abrange os municípios de Cachoeiras de Macacu, Nova Friburgo, Teresópolis, Guapimirim e Silva Jardim, ganhou 1,55 mil hectares. Em contrapartida, o projeto retira do parque 350 hectares de áreas habitadas. O projeto será enviado ao governador Sérgio Cabral, que terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar o texto.
— Houve uma convergência dos deputados na garantia de que as áreas desafetadas não sofressem crescimento urbanístico. O consenso de que o projeto é benéfico para a preservação ambiental — afirmou o presidente da Comissão de Meio Ambiente da Alerj, deputado Átila Nunes (PSL).
Já a deputada Aspásia Camargo (PV) criticou o fato de o projeto determinar a extinção da APA do Rio dos Frades e da Estação Ecológica do Paraíso, esta criada por decreto estadual de 1987 e agora incorporada ao parque. A justificativa do governo é que a medida possibilitará o acesso de turistas à área.
— Uma estação ecológica é uma unidade de conservação com o mais alto nível proteção. Pois ela perdeu a categoria e foi rebaixada a parque. O meu coração ficou apartado. Essa movimentação excessiva é perigosa ao meio ambiente — disse a deputada.


Fonte: Jornal O Extra